.

.

terça-feira, 21 de abril de 2015

DEPUTADO FEDERAL DAVIDSON MAGALHÃES VISITA IBITUPÃ.

Por: F. Kallil.
Fotos: Bruno Amaro.

Neste domingo (19), o deputado federal Davidson de Magalhães Santos – PC do B/BA esteve no distrito de Ibitupã para firmar seus compromissos de campanha com os ibitupaenses, na oportunidade, o mesmo conversou com líderes políticos como Amauri Leão, Adeilson Souza, Bruno Amaro, Adenilson de Oliveira e tantos outros e líderes religiosos. O deputado veio acompanhado do vereador Lega Alves e também do ex-candidato a prefeito de Ibicuí, Marcos Galvão.
Na reunião, o deputado ficou ciente das problemáticas que afligem o distrito e traçou metas para solucioná-las, as pessoas presentes por unanimidade preferiram que resolvesse logo o problema da água tratada. Davidson Magalhães comprometeu-se ajudar esta demanda através de emenda.
O deputado visitou a Quadra Inacabada, e afirmou que irá dar uma atenção especial ao esporte do distrito. Devido uma problema na agenda do deputado, o mesmo não pode ficar mais, porém, Davidson Magalhães fará uma nova visita para ouvir toda a comunidade – o objetivo é traçar metas, e elencar prioridades para resolver as reivindicações.
O deputado fará uma visita ao distrito de Água Doce com o mesmo intuito, o mesmo, nesta quarta (22) discursará na sessão da Câmara através da Tv Câmara. É a primeira vez, que um deputado vem ao distrito com poucos meses de assumir o mandato. Mostrando assim o interesse do deputado para resolver os problemas dos nossos munícipes. A visita do deputado foi um alento para os ibitupaenses que há muitos anos vem descreditando dos políticos e da política praticada nos três níveis. Mantenha-se atento e cobre providências dos representantes. Pode ser por rede social ou e-mail dos mesmos. Não adianta criticar, participe e vamos mudar o Brasil começando por Ibicuí. Abaixo o descaso, o desgoverno e falta de vontade política. 
Diretor-presidente: Pericles Kinho. Edição: Adenilson Kbça e Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Produção/Departamento : Amauri Leão. Direção de Marketing: Abel Meira. Colaboração: Jamilson Campos, Matheus Lima e Werônica Rios.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

CAREÇO DE POESIA

Por: Pericles Gomes
Imagem: Internet 

Dedico o meu tempo a escrever sobre poesia. Portanto, nada melhor do que poesia para começar. Transcrevo um trecho do poema "Viver a vida" de Jorge Luis Borges um célebre escritor, poeta e ensaísta argentino. Publicou poemas e contos que ficaram famosos no mundo todo. Ei-lo:




"Se eu pudesse novamente viver a vida...
Na próxima...trataria de cometer mais erros...

Não tentaria ser tão perfeito...

Relaxaria mais...
Teria menos pressa e menos medo.
Daria mais valor secundário às coisas secundárias.
Na verdade bem menos coisas levaria a sério.
Seria muito mais alegre do que fui.
Só na alegria existe vida.
Seria mais espontâneo...correria mais riscos, viajaria mais.
Contemplaria mais entardeceres...
Subiria mais montanhas...
Nadaria mais rios...
Seria mais ousado...pois a ousadia move o mundo.
Iria a mais lugares onde nunca fui.
Tomaria mais sorvete e menos sopa"...

É triste observamos, que o mundo todo vive numa verdadeira corrida desenfreada e sem rumo. Uns querem poder, outros fama, dinheiro, outros, esses todos juntos, esses certamente se pudessem viver novamente teriam que seguir à risca os conselhos do poeta. Existem àqueles que como o rei Salomão, só pediu a Deus sabedoria e conhecimento (Crônicas 1:10). Não quero parecer arrogante, no entanto, não desejo nem fama, nem poder e nem dinheiro. Também não ambiciono sabedoria e nem conhecimento. Justifico-me com o livro dos Eclesiastes 1:18; "pois quanto maior a sabedoria, maior o sofrimento; e quanto maior o conhecimento, maior o desgosto". 

Quero tão somente enxergar poesia onde quer que eu esteja. Poesia nos rostos sofridos que carecem do afago e carinho de Deus e dos irmãos, poesia nos textos Sagrados, poesia na paixão, morte e ressurreição de Jesus, o Cristo Senhor. Poesia na Igreja, responsável em anunciar a misericórdia infinita de Deus; poesia no trabalho árduo dos sacerdotes que nos trazem o Cristo, na Santa Eucaristia e o seu perdão na Reconciliação dos nossos pecados; poesias naqueles que sentem-se chamados à  a viver a fé discípula e missionária; poesias nas mulheres samaritanas que dedicam a vida e o tempo à Igreja. 

Quero aquela poesia do avó que espera o abraço do neto. 

Espero pela poesia, como o amado pela sua amada na noite de lua cheia; como o caçador pela sua presa tardia; como o competidor pelo troféu. Quero enxergar a poesia pelos olhos de uma águia; uma poesia reviçada como a Ressurreição de Jesus. Uma poesia que me faça atravessar mares a pés enxutos; que faça cair do céu um maná para saciar de poesia a vida dos famintos; e principalmente poesia na teologia da enxada que o servo de Deus, Dom Hélder Câmara propôs. 

E quando enxergar tudo isso poeticamente, claro; desejo reviçar o meu olhar. Por isso, não tenho medo de dizer que careço de poesia.

 Desejo enfim poesia. Toda poesia!

Diretor-presidente: Pericles Kinho. Edição: Adenilson Kbça e Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Produção/Departamento : Amauri Leão. Direção de Marketing: Abel Meira. DiretorColaboração: Jamilson Campos, Matheus Lima e Werônica Rios. 


IBITUPÃ ESTÁ NA FINAL DO TORNEIO DE FUTEBOL DE DÁRIO MEIRA.

Por: Leandro Bahiah.
Imagem: Internet.

A equipe de Ibitupã passou pela fase de classificação e jogará no próximo domingo (29) a final com o Serrano, time de tradição da cidade de Dario Meira, contudo, a comissão técnica ibitupaenses estar confiante: “Respeitamos o time do Serrano, mas, acreditamos nos nossos atletas, e com certeza será um grande jogo”, disse o meio campista Tinho Imboçal.
O técnico Nego de Geleia e o seu auxiliar Pombão contaram com os seguintes jogadores – Gol: Louco Abreu. Laterais: Elvis e Jr. Zaga: Macsuel e Alisson. Meio-campistas: Tinho Imboçal, Adalberto e Dan. No ataque: Neyllan, Diego e Dieguinho. O banco de reservas: Henrique Lima, Nei, Railan e Micael. O presidente Veloso também esteve presente.
No primeiro jogo, Ibitupã venceu o time de Planalto-Iris pelo placar de 2 a 1, com um gol do atacante Neyllan e outro de Dieguinho. O segundo jogo a equipe ibitupaenses venceu por 1 a 0 o time do Atlético Dariomerense. O projeto dos esportistas de Ibitupã está dando certo. No próximo jogo o time pode contar com o lateral Jamilson.

Diretor-presidente: Pericles Kinho. Edição: Adenilson Kbça e Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Produção/Departamento : Amauri Leão. Direção de Marketing: Abel Meira. DiretorColaboração: Jamilson Campos, Matheus Lima e Werônica Rios. 

sábado, 18 de abril de 2015

ABRAM OS OLHOS IBICUENSES! PREOCUPEM-SE MENOS COM QUEM NÃO SABEM CANTAR O HINO DE IBICUÍ.


Por: Leandro Bahiah.
Imagem: Rede Social.

As pessoas de bens de Ibicuí devem estar atentas para a situação política de Ibicuí, é uma política feita com “p” minúsculo, o que é uma pena. Talvez o Vereador Legá Alves (PV) peque por excesso de preciosismo, todavia, muito pior seria pecar por omissão. O embate político é necessário na democracia, mas, rasteira não! Projeto que beneficie as instituições escolares de autoria do vereador Legá deve ser apreciado e votado, já que é um projeto apartidário, ou seja, que também independem de oposição e situação.
As pessoas sempre têm uma queda por quem não faz as coisas corretas, principalmente, quando são beneficiadas (tem um emprego), e aliada com falta de conhecimento se torna um terror: “Legá trancou o dinheiro, e muita gente vai ficar sem receber”, ouvi esta barbárie na boca de alguém que nem se quer sabe o que é uma SUPLEMENTAÇÃO. E sai alardeando coisas sem sentido.
O Vereador Legá não me passou nenhuma procuração para defendê-lo, mesmo porque ele não precisa, contudo, não posso ficar calado quando ouço invencionismo barato de pessoas ignorantes. Legá foi coerente até agora, elegeu-se pela oposição e continua oposição, ou seja, não é como certo vereadores que não tem coerência, que é governo ou oposição simplesmente pelo fato da conveniência – benesses. Não sei se em Ibicuí isso acontece, porque tem muito lugares que isto ocorre com freqüência.
Atuante, sempre denunciando os malfeitos da gestação municipal quando direitos são usurpados, como, por exemplo, crianças sem estudar na zona rural. As pessoas não vêem isso? Legá em quase três anos de mandato já fez e andou pela zona rural mais do que muitos vereadores e prefeitos de longos mandatos em Ibicuí.
Cabe quem defenda ao governo, resolver os problemas mostrados pelo vereador em questão, e não, tomar tudo como ofensa – isso é coisa de gente que não se dar bem com críticas. Abram os olhos povo de Ibicuí! Defenda os seus, e preocupem-se menos com pessoas que não sabem nem cantar o Hino Municipal de Ibicuí.
Diretor-presidente: Pericles Kinho. Edição: Adenilson Kbça e Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Produção/Departamento : Amauri Leão. Direção de Marketing: Abel Meira. DiretorColaboração: Jamilson Campos, Matheus Lima e Werônica Rios.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

SITUAÇÃO DO MURO DO CEMITÉRIO DE IBITUPÃ CONTINUA INDEFINIDA.

Por: Leandro Bahiah.
Fotos: Henrique Lima.
Colaboração: Jailton Silva Gomes.

No dia 16 de novembro de 2014 publicamos aqui neste mesmo espaço, a situação do muro do cemitério de Ibitupã, que havia caído. E cobramos na oportunidade providências por parte da Prefeitura de Ibicuí com o objetivo de algo ser feito em relação a construção do muro. Desde lá, muitos coisas aconteceram em Ibitupã. Muitas pessoas queridas se foram, contudo, pasmem senhores e senhoras! Três meses se passaram e quase nada fora feito.
A equipe do Ibitupã News foi ao Cemitério nesta terça (07), e comprovou que nestes quase quatro meses apenas foi iniciado a construção do muro, mas, esta muito aquém ainda. Os dois trabalhadores que estavam levantado o muro não foram mais ao serviço por algum motivo que não foi explicado. Nós Procuraremos os mesmos para que esclareçam o motivo de não prosseguir no serviço. O portão foi retirado e a entrada de animais no cemitério poderá ser questão de tempo.
É preciso que as autoridades façam alguma coisa, o desrespeito com a comunidade, com os falecidos e com os familiares. Não se pode aceitar de um governo tais procedimentos que só agridem, e faz a população desacreditar dos governos e dos políticos. Isso deve ser mudado! Quem é o culpado? Quem são os culpados?
A população de Ibitupã cansou, e pede que o Governo Trabalho e Compromisso cuide do nosso distrito, oferecendo serviços que atendam as necessidades dos nossos munícipes, e a reconstrução do muro é urgente. Tenha piedade prefeita Gilnay Santana! Dê um pouco de alento a estas pessoas que só querem viver dignamente.
Diretor-presidente: Pericles Kinho. Edição: Adenilson Kbça e Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Produção/Departamento : Amauri Leão. Direção de Marketing: Abel Meira. DiretorColaboração: Jamilson Campos, Matheus Lima e Werônica Rios. 

____

terça-feira, 7 de abril de 2015

A QUADRA DE ESPORTE DE IBITUPÃ É UMA NOVELA QUE NÃO ACABA NUNCA!

Por: Leandro Bahiah.
Foto: Pericles Gomes.

Os esportistas do distrito de Ibitupã já se cansaram das promessas do poder executivo municipal em relação à conclusão da bendita Quadra de Esporte, que tem como gestora a prefeita Gilnay Santana (PTN). Esta quadra é uma reivindicação antiga da comunidade ibitupaense, mas, faltam sensibilidade e vontade política.
Isso até parece reportagem repetida, porem, caros internautas não é. Nada de concreto fora feito para a conclusão da obra. Não foram colocadas as traves, nem tão pouca pintadas, a tela já estar rasgada. Onde isso vai parar? Este descaso impera há anos no distrito de Ibitupã por vários governos.
Quando cheguei aqui, a promessa de campanha: Era a construção da quadra, e nada. Depois de quadro anos – as mesmas promessas por ambas as partes que concorria ao poder. Algo foi feito? Nada. Essa promessa é antiga, acreditam-se alguns que esta história é desde a época da Arca de Noé.
O governo “Uma Cidade Mais Alegre” enrolou e entregou uma quadra inacabada, assume em seguida governo “Trabalho e Compromisso”, e nada. Quem sabe teremos uma Quadra honesta, digna, bonita como o povo de Ibitupã merece em 2050. Oxalá! A coisa não anda em Ibitupã. Quem poderá nos defender? 
Diretor-presidente: Pericles Kinho. Edição: Adenilson Kbça e Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Produção/Departamento : Amauri Leão. Direção de Marketing: Abel Meira. DiretorColaboração: Jamilson Campos, Matheus Lima e Werônica Rios. 

sábado, 4 de abril de 2015

15 ANOS DE HISTÓRIA NA CAPOEIRA DE IBITUPÃ.

Prof. de Capoeira Juedison Ferreira.
Por: Juedison Ferreira. 
Imagem: Internet. 

Até parece que foi ontem. Antes mesmo de existir a capoeira em Ibitupã, nós já inventávamos jogar, na garagem ao lado de minha casa. Era inevitável resistir lá, pois ela já corria em nossas veias. Quantos altos e baixos quantos sonhos, quantas decepções, quantas concretizações. Nossa história na capoeira merecia um filme. E sinto orgulho em dizer que constituir verdadeiros amigos na capoeira. Tenho saudades das rodas, e esquentes que fazíamos antes dos treinos, quantas façanhas, já ocorreu entre nós capoeiristas. Quem simplesmente joga capoeira, jamais compreenderá o seu valor, e sentirá o reconhecimento em ver um aluno lhe tendo como espelho.
Treinar a capoeira, nem sempre significa dedicação. Dedicação é a doação por completo a todos os eixos voltados para preservação de nossa cultura. A capoeira é brasileira, é baiana. Costumo dizer que um homem faz a diferença em um lugar, se todos valorizassem nossa cultura, e raízes que é de onde vem a humildade, com certeza viveríamos em um mundo melhor. Vamos acordar Ibitupã. Lideranças política já é tempo de valorizar, uma das únicas armas que temos para formar cidadãos de bem, combater as drogas, a prostituição infantil, e entre outros males que vem afetando nosso país. O projeto Mais Educação está aí. O que estão esperando para apoiarem a capoeira? Tem dois anos que estou morando em Itagibá, e assim que o projeto chegou aqui, priorizou nosso esporte, e graças a Deus tive o privilégio de ser chamado para dar aula em Itagibá, e em Acaraci. Mais uma prova de que a capoeira traz benefício. Pois hoje sou um profissional, até então tinha como um Hobby, agora sobrevivo da mesma que me formou uma pessoa de bem.
Tocar berimbau, conseguir tirar acordes dentro de um instrumento de uma corda só.
Alunos do + Educação de Itagibá. Puxada de Rede.
Jogar, cantar, movimentar, saltar, improvisar, se expressar e não compreender a capoeira é o mesmo está numa guerra armado, porém sem munição.
O que podemos é descrever o amor que sentimos pela capoeira. Sem estabelecer ou descrever as demais modalidades.
A capoeira é um mecanismo que possui vida própria, ela se move e nos movimenta em sincronia a um som harmônico, que nos remete os nossos ancestrais. Àquele que consegue ver, sentir, ouvir, e transmitir essa sincronia, está acima do ato de ser capoeira, está passando por uma transição onde o corpo passa da fase TREINAR CAPOEIRA, para a fase VIVER CAPOEIRA.
APENAS AQUELES QUE VIVEM A CAPOEIRA, SERIAM CAPAZES DE ENTENDER MINHAS CITAÇÕES. “O capoeira sai ficando, o capoeira fica saindo, o capoeira derruba brincando e quando cai, cai sorrindo”.

Diretor-presidente: Pericles Kinho. Edição: Adenilson Kbça e Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Produção/Departamento: Amauri Leão. Direção de Marketing: Abel Meira. Colaboração: Jamilson Campos, Matheus Lima e Werônica Rios.