.

.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

CLÁUDIO DOURADO E "O DIA DO VOLTO"!

Por: Pericles Gomes

Estava vendo hoje, a reprise da entrevista do ex-prefeito Cláudio Dourado a Guarani FM. Cheguei à conclusão de que Ibicuí dificilmente produzirá um político como ele. Mesmo nunca tendo votado nele, não posso deixar de admitir que ele seja um político, diferenciado.  O cara foi ovacionado por ter cedido uma entrevista se auto promovendo, e pasmem! Na FM dele.

Roberto Pompeu de Toledo escreveu um artigo defendo o nome do Senador Romero Jucá, como o político típico brasileiro. E eu, defendo o nome de Cláudio Dourado como o político típico de Ibicuí, a entrevista e eu advogamos a seu favor.

“Se alguém interessado nos costumes da nossa política pedisse que lhe indicassem, para um estudo de caso, um político típico Ibicuiense, mas bem típico mesmo, a escolha desse  que vus escreve seria o ex-prefeito Cláudio Dourado. Claro, há muitos políticos típicos por aqui. Mas a maioria falhará num item ou outro. Já Cláudio, por quem esse que vus escreve confessa nutrir, há tempos, especial predileção, reúne, em sua pessoa e em sua biografia, tudo o que o político Ibicuiense tem de mais entranhadamente seu. Deseja-se, para construir o personagem, alguém capaz de servir a (e servir-se de) diferentes governos? Dá Cláudio na cabeça. Alguém com suficiente número de contas rejeitadas pelo TCM e pela Câmara de Vereadores? Outra vez, Cláudio não decepciona. Proprietário de uma FM e usando dela para se promover? Cláudio na lata! Um político que, mesmo sucateando o Município, é aplaudido por muitos? Cláudio outra vez! Um político amado por muitos e odiado por outros tantos? Cláudio! Cláudio!

 Cláudio ostenta a particularidade de ser ao mesmo tempo relevante e irrelevante. Não é fácil de entender, mas com um pouco de esforço o estudioso chega lá. Maioria aterradora dos Ibicuienses conhece e já foi visitado por ele. Distingue-se como excelente orador, tem personalidade marcante, mesmo sendo representante de um pequeno município, conseguiu ser presidente da AMURC (Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia), e acumulou cargos de destaque e incumbe-se de líder da região. O cara é sensacional!

Cláudio nunca esteve na crista da onda. Ao mesmo tempo, sempre esteve na crista da onda. À primeira vista, é um paradoxo. No entanto, ao aprofundar-se no assunto, nosso estudioso talvez chegue à conclusão de que, entre os Cláudios da vida, reside aí o pulo-do-gato. Sob o jeitão simplório, meio zonzo, esconde-se uma natureza ligadíssima. Senão, não teria conseguido por três vezes, ser eleito prefeito e ainda surfar vitorioso no mar de lama que em diversas ocasiões ameaçou tragá-lo”.

Voltando a entrevista; ao ser perguntado pelo entrevistador se seria candidato, ele assim responde: “Sou candidato a ser candidato”! E concluiu a entrevista de forma magistral, parafraseando Dom Pedro I: “Se é para o bem de todos, diga ao povo de Ibicuí que volto”! De fato, é digno de aplausos.


sábado, 2 de janeiro de 2016

DEFENDO O NOME DA PROFª ELLEN ROBERTA COMO DIRETORA DAS ESCOLAS DE IBITUPÃ

Por: Pericles Gomes
Imagem: Rede Social

Hoje em dia, por conta do avanço assustador dos meios de comunicação e em especial das redes sociais, temos acesso a informações em tempo real. Digo isso, pois, mesmo estando longe da terra mãe –minha Ibitupã amada- tenho informações de quase tudo que por aqui se passa, às vezes de coisas que nem verídicas são.

A pouco mais de um mês, soube de uma informação que alegrou muito o meu coração; fiquei sabendo que profª Ellen Roberta seria a nova diretora das escolas de Ibitupã! Como não consegui falar com a professora, tratei de perguntar a alguns amigos e nenhum foi capaz de completar a minha alegria, confirmando se havia veracidade ou não na notícia. Só depois, a professora Ellen me disse que não era verdade, o que havia de certo era só o seu regresso a nossa Ibitupã.

Semana passada quando aqui cheguei, algumas pessoas vieram me perguntar o que eu achava dessa possibilidade. Foi então que decidi escrever sobre. Gostaria antes, de dizer que não tenho absolutamente nada contra a ex-diretora, muito menos contra quem pleiteia o cargo, mas desconheço alguém que tenho todas as qualidades para assumir a direção da escola como a profª Ellen Roberta tem. Elencarei nas linhas seguintes essas qualidades.

Amor: A profª Ellen tem amor. Penso que essa seja a primeira e principal qualidade. Ela ama a nossa terra e a ama a sua vocação que é de nos ensinar. E, ensina muito mais que o conteúdo que lhe é obrigatório. Ele nos ensina a amar. Ensina-nos a ser humanos, a ser gente. Esse que vus escreve dar testemunho.

Competência: É bem verdade que o amor antecede as outras qualidades, mas se não for bom no que faz, este se torna apenas adereço. A profª Ellen é competentíssima, é profundamente boa no que faz. É rica em sabedoria e conhecimento teórico/prático.

Experiência: Apesar da pouca idade da professora, ninguém pode dizer que ela seja inexperiente ou leiga no assunto. Sabemos todos que ela é filha da ex-professora e ex-diretora Adinamária Sampaio e irmã da também ex-professora e ex-diretora Elvia Sampaio. Logo, é alguém familiarizada com a burocracia e ditames que o cargo impõe.

Visão: Uma boa diretora deve enxergar o que ninguém enxergou, vê aquilo que ninguém viu, em outras palavras, é uma visionária. Além disso, influencia seus alunos de modo a dar a eles uma nova visão sobre as coisas e também, os incentiva a serem melhores do que já são. Conheço poucas pessoas que fazem isso com tanta maestria como a professora Ellen.

Ouvir: Uma boa diretora precisa saber ouvir as pessoas e entender o que elas querem. Muitos não conseguem obter êxito em suas carreiras, exatamente por não possuírem paciência para ouvir. A confiança é fundamental, e, sem confiança, não é possível construir relacionamentos saudáveis. Mais uma vez esse que vus escreve dar testemunho dessa qualidade da nossa professora.

Além disso, ainda posso destacar sobre ela: tem humildade, é motivada, tem atitude, é observadora, é ética e moral, atualizada, se relaciona bem, inteligente e comprometida. Poderia citar inúmeras outras qualidades, mas penso, que as que aqui listei, deixa claro o porque da minha alegria e satisfação em vê-la como nossa diretora. Lamento tão somente, pois, acredito que ela não aceitaria se o convite lhe chegasse.

Professora Ellen, sinto muito orgulho de ser seu aluno. Ibitupã ganhou muito com o seu retorno a nossa terra, ganharia muito mais se a tivesse como diretora!

Diretor-presidente: Pericles Kinho. Edição: Adenilson Kbça. Direção de Arte: Pedro Henrique. Produção/Departamento: Leandro Bahiah. Direção de Marketing: Abel Meira. Colaboração: Jamilson Campos, Matheus Lima e Werônica Rios. 

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

TEMPUS FUGIT

Por: Pericles Gomes
Imagem: internet

Entre os anos 70 a.C e 19 a.C viveu um brilhante poeta romano, por quem tenho grande afeição.  Virgilius Maro ou para nós simplesmente Virgilio. Explico o motivo da citação do seu nome nessa reflexão. Ele é o autor da magistral e aterradora sentença: “Sed fugit interea fugit tempus”. Traduzo: “Mas ele foge irreversivelmente o tempo foge”. Isso pode nos causar medo a priori, no entanto, o que mais ela nos lega é o desejo latente de aproveitar bem cada  momente. Carpe diem. Viva o hoje. Tempus fugit.

Rubem Alves, para mim o Virgilio brasileiro nos brindou com uma frase paradoxal, acalenta e por vezes machuca: “Quem sabe que o tempo está fugindo descobre, subitamente, a beleza única do momento que nunca mais será...”. Sabendo que o tempo foge, não nos resta alternativa... Carecemos cuidar mais do nosso tempo, pois sabemos que tempo é questão de prioridade e nós quem as elencamos. Perdoem-me o trocadilho pueril: saborear a alegria de cada momento é sempre um momento saboroso de alegria.

Tempus fugit! O ex-primeiro-ministro Britânico, Benjamin Disraeli nos relembrou que “a vida é muito curta pra ser pequena”, já basta que ela curta seja, para que a apequenemos ainda mais. Precisamos a todo o momento recordar que somos sim passageiros, mas o nosso destino é a eternidade.  Divido com todos a minha feliz crença de que a eternidade é-terna, logo, vale a pena viver bem a nossa vida. Foi algo parecido que o coelho ensinou a Alice no país das maravilhas. Perguntou ela ao Coelho: “quanto tempo dura o eterno”. E eis que a resposta é surpreendente: “às vezes apenas um segundo”.

Trago ainda para esta reflexão o inesquecível desenhista, humorista, dramaturgo, escritor, poeta, tradutor e jornalista Millôr Fernandes, um brasileiro que sem sombra de dúvidas percebeu, assim como Virgilio que “o tempo foge irreversivelmente o tempo foge”. Tempus fugit! Por isso, escreveu ele: “quem mata o tempo não é assassino e sim... suicida”. Que isso ecoe em nossas vidas nesse novo ano que se iniciará logo mais.

Pediram-me para escrever algo que ajudasse as pessoas a começar bem o ano de 2016, achei que poderia fazê-lo. Só quando me pus a escrever que percebi toda a minha incompetência e me assustei por perceber que não conseguiria. Nunca li um livro de auto-ajuda, penso que aí esteja a raiz da minha inabilidade. Mas, quando percebi o quanto havia jogado fora tanto tempo da minha vida e visto tantos amigos se definhando pelo mesmo motivo, decidi que deveria trazer a lume este tema.

Há quem creia no contrário, mas acredito que só temos uma vida e é a ela que devemos dedicar todo o nosso tempo. Renato Russo escreveu na música o “Teatro dos vampiros” que “a primeira vez é sempre a última chance”. Vale o alerta. Tempus fugit. Caso contrário, corremos o risco de chegar ao fim da vida e ter que repetir o poema VIVER A VIDA de Jorge Luis Borges, escritor, ensaísta e novelista argentino, um dos maiores expoentes culturais do seu país e da América do Sul. Foi escrito quando o autor descobriu que sofria de uma doença incurável e que lhe restava pouco tempo de vida. Tinha então, 88 anos. Proponho que procurem pelo poema completo, porei somente alguns versos:

"Se eu pudesse viver novamente  minha vida, trataria de cometer mais erros.
Não tentaria ser tão perfeito, relaxaria mais.
Teria menos pressa e menos medo.
Daria valor secundário às coisas secundárias;
na verdade, bem poucas coisas levaria a sério.
Seria muito mais alegre do que fui. Só na alegria existe vida.
Manteria distância enorme das pessoas ciumentas e possessivas. (...)
Iria a mais lugares onde nunca fui, tomaria mais sorvete e menos sopa,
teria menos problemas reais e nenhum problema imaginário. (...)
Se eu pudesse voltar a viver, começaria a andar descalço no início da primavera
e continuaria assim até o final do outono” (...)

Diretor-presidente: Pericles Kinho. Edição: Adenilson Kbça. Direção de Arte: Pedro Henrique. Produção/Departamento: Leandro Bahiah. Direção de Marketing: Abel Meira. Colaboração: Jamilson Campos, Matheus Lima e Werônica Rios. 

GRUPO POLÍTICO SE REÚNE PARA DISCUTIR A QUESTÃO DA SECA EM IBITUPÃ.

Dei, Amauri, Bahiah e Pericles.
Por: Fábio Kallil. 
Imagem: Internet. 

Na noite desta quarta (29), líderes ibitupaenses estiveram na residência do jovem político Dei na Rua Nova Esperança discutindo assuntos relacionados a Ibitupã, um fora a falta de água, estiveram presentes na oportunidade o possível pré-candidato a vereador em 2016 Amauri Leão, o poeta e Pericles Gomes, Pedro Henrique e também Leandro Bahaih.  Nomes importantes como os dos esportistas Bruno Amaro, Cabeça Oliveira e do religioso Márcio Mendes não compareceram a visita informal na casa de Dei por motivo de força maior.
Fontes dão conta que os mesmos estavam articulando politicamente, já pensando em 2016: “Apenas uma visita a casa de um amigo, e também estudando soluções para sanar esta seca que aflige a comunidade de Ibitupã”, disse Dei. Já Amauri Leão afirmou na oportunidade: “Liguei para Marcos (referindo-se ao ex-candidato a prefeito de Ibicuí) solicitando um caminhão pipa para pelo o menos minimizar o sofrimento do povo”.
Abastecendo as Casas dos Doentes.
A conversa durou uns 40 minutos, e todos sairão satisfeito da “visita informal”. Pericles Gomes apenas salientou: “Estamos aqui, apenas para procurar alguma solução para este povo que está sofrendo com falta de água e como o poder público esta parado sem dar nenhuma solução?”, e concluiu Leandro Bahiah: “Que reunião política! Passamos para tomar café e questionar porque as nossas autoridades continuam fingindo-se de cegos? A insensibilidade dos mesmos é algo comparável ao do sadomasoquismo e por isso é constatável a incapacidade dos mesmos governarem”.
Pessoas estão percorrendo casas nesta quinta (31) para recolher dinheiro através dos moradores de Ibitupã, ou seja, R$ 10 reais com objetivo de abrir um poço artesiano na Fazenda da EAO. O Caminhão pipa esteve na cidade para atender principalmente as pessoas doentes do distrito nesta quarta (30) com o apoio de empresário, líder religioso e político. E a prefeita de Ibicuí, Sra. Gilnay Santana e o representante do distrito de Ibitupã, o vereador Romoaldo Sarmento assiste tudo serenamente como se nada estivesse acontecendo.


Diretor-presidente: Pericles Kinho. Edição: Adenilson Kbça. Direção de Arte: Pedro Henrique. Produção/Departamento: Leandro Bahiah. Direção de Marketing: Abel Meira. Colaboração: Jamilson Campos, Matheus Lima e Werônica Rios. 

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

A SITUAÇÃO DOS IBITUPAENSES COM A FALTA DE ÁGUA É DRAMÁTICA!

                        O RIO NOVO MORREU!

Por: Leandro Bahiah. 
Fotos: Nubia Oliveira.

Parecia que eu estava profetizando, porque não é de hoje que venho alertando para o problema que o Rio Novo poderia enfrentar. Agora o que todos não poderiam imaginar e particularmente temia – o Rio Novo secou. Isso mesmo acabou a água. O rio que até quinze dias atrás era perene, foi cortado. Para quem é ibitupaense é triste vê-lo ao longo desse tempo agonizando. E de quem é a culpa? Da seca. De São Pedro. Definitivamente não. Somos todos culpados, todavia escrevi alguns artigos chamando atenção para as prováveis causas que culminou com este drama. Já que para a definição de Prof. Mário Sérgio Cortela tragédia é aquilo que não temos como prevenir, é a cão da natureza; E neste caso é drama porque o ser humano teve sim responsabilidade e contribuiu para o problema. Veja o desabafo de uma internauta a respeito desta situação: "Eh quem diria que chegaríamos a esse ponto? Ter que compra água até pra toma banho, e atravessa a Macedónia pra lava roupa, situação desumanas. aonde que está o Bando de incompetente que prometeu ao povo que mudaria essa situação .. enquanto vcs estão ai sem fazer Porra nenhuma Nois estamos aqui mais uma vez padecendo ... ver o rio e a cidade cada vez pior... A cidade grita e pede Socorro Cadê as mudanças que vcs prometeu? Será que vai ser Preciso o povo ir a rua lutar pelos seus diretos de cidadão? ‪#‎gilnaisantana‬ vc é paga pra fazer a Cidade ir pra frente nao pra traz! ‪#‎Queremosmudanças‬", Nubia Oliveira
A retirada descriminada de areia, a não revitalização da nascente e ao longo do rio, a retirada de água através de bombas para a irrigação de áreas de agriculturas – fora sem duvidas alguns dos fatores que contribuíram diretamente para a seca do Rio Novo. A máxima do poeta que diz: “Nas Inquietas águas do Rio Novo”, foi jogado por terra. E os ibitupaenses já sofrem com a situação da falta d’água, e Ibitupã há dias não tem mais água. Informações dão conta que os funcionários da prefeitura de Ibicuí no distrito de Ibitupã já deslocaram a bomba que bombeia água para o distrito, e procuram poços para captar água.
Moradores de algumas ruas já estão sofrendo com o desabastecimento, e a nossas autoridades não faz nada. Se não chover nos próximos dias, será preciso que a prefeitura alugue Caminhões pipas para abastecer o distrito. A situação é grave! Também o que pode ser estudado é abertura de poços artesianos pela prefeitura em propriedades privadas, uma vez, que a água é um bem publico. O que se pede é para aquelas ruas que por ventura esteja com fornecimento d’água ainda normalizado, que o pessoal conscientize-se e não deixe que se desperdice o liquido precioso. É hora da conscientização, dos nossos representantes darem uma solução urgente para este problema. E que este fato sirva de exemplo para que não se repita em outros lugares. Alguns pontos do Rio Novo o que tem são alguns poços, no mais a seca se abateu e com ele o que se salta aos nossos olhos é o sofrimento e a tristeza de vê-lo nesta situação tão dramática e que todos nós poderíamos evitar se não evitar, pelo o menos minimizar. E a agora? Ação dos nossos governantes é necessário e pedir, rezar, orar, rogar para que Deus mande chuva... A todos Feliz Natal!
Diretor-presidente: Pericles Kinho. Edição: Adenilson Kbça. Direção de Arte: Pedro Henrique. Produção/Departamento: Leandro Bahiah. Direção de Marketing: Abel Meira. Colaboração: Jamilson Campos, Matheus Lima e Werônica Rios. 

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

ONZE GAROTOS É CAMPEÃO DO REGIONAL DE FUTEBOL DE IBITUPÃ - TROFÉU DENI CORREINHA.

ONZE GAROTOS.
Por: Leandro Bahiah.
Fotos: Gláuber Santos.

O time de futebol dos Onze Garotos sagrou-se campeão do I Campeonato Regional de Futebol de Ibitupã contra o time de Gongogi, a competição que contou com a participação de 14 times teve o seu grand finale ontem no Estádio Darci Teles – Ó Ingazão que estava lotado para ver este jogo que movimentou o mundo das apostas durante toda semana na cidade. O campeonato é também uma homenagem ao grande desportista que falecera este ano vítima de um enfarte Deni Correinha, por isso, troféu da competição levou o seu nome.
O jogo tecnicamente não foi o esperado, e até os trinta minutos do primeiro tempo o jogo ficou feio, a equipe dos Onze Garotos embora chutasse mais a gol, contudo sem objetividade, Gongogi mesmo com quatro desfalques importantes era mais objetivo e obrigou o goleiro Orlando a fazer importantes intervenções. Gongogi jogou sem suas principais estrelas como o meio-campista Abel expulso na última partida, Perigo e Bidu. Passado o nervosismo, começaram a sair algumas jogadas individuais e tecnicamente interessantes protagonizada principalmente, pelo atacante dos Onze Garotos, o camisa 10 Glauber, autor do único gol da partida aos 35 minutos do segundo tempo. Ainda o time de Gongogi teve dois jogadores expulsos, diga-se de passagem justamente, Venâncio fora também expulso pelo teme dos Onze Garotos.
GLÁUBER O TORCEDOR N° 1 E O CAPITÃO BRUNO AMARO.
Onze Garotos: 1. Orlando, 4. --- , 13. Iris, 6. Wênio, 2. Pablo, 14. Guilherme, 20. Bruno, 8. Venâncio. 10. Tiago e 19. Gláuber. Reservas – Niltão, Paulinho, Mateus Lima, Matheus e Elvis). Gongogi: Não tivemos acesso a escalação. Trio de Arbitragem (Dário Meira): Josias (A), Lucas (B), --- (B) e André Sodré (4° A).
O Campeonato terminou assim: 1° Lugar: Onze Garotos (Ibitupã), 2° Lugar: Gongogi, 3° Lugar: Dário Meira, 4° Lugar: Vale do Ouro (Almadina). Confira os demais premiados - Melhor Goleiro: Orlando (Onze Garotos), Artilheiro: Diego (Juventus) e Vice Artilheiro: Dé (Ponto Chique). Revelação: Macinho (Onze Garotos).
O Ibitupã News parabeniza os organizadores e apoiadores do I Campeonato Regional de Futebol de Ibitupã, comissão que fora formada por Ailton, Bruno Amaro, Amauri Leão, Veny, Moacir e Niltão e demais colaboradores e também aos atletas e desportistas, além das equipas que fizeram parte do espetáculo: Vale do Ouro, Ponto Chique, Juventus, Poço Central, Gongogi, Onze Garotos, Atlético Dariomeirense, Lasca Gata, Associação Central, Real Ibitupã e Ipiaú.


Diretor-presidente: Pericles Kinho. Edição: Adenilson Kbça. Direção de Arte: Pedro Henrique. Produção/Departamento: Leandro Bahiah. Direção de Marketing: Abel Meira. Colaboração: Jamilson Campos, Matheus Lima e Werônica Rios. 

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

ONZE GAROTOS ENFRENTARÁ GONGOGI NA FINAL DO REGIONAL DE FUTEBOL DE IBITUPÃ.

Por: Leandro Bahiah. 
Colaboração: Eric Peruca.
Imagem: Internet.

A expectativa é grande em torno da final do I Campeonato Regional de Futebol de Ibitupã. A final contará com a equipe dos Onze Garotas do distrito contra a excelente de Gongogi. As duas equipes tiveram trajetórias quase iguais, haja vista que ambas passaram de fase nas penalidades máximas, e com isso, os dois times vão para a final sem favoritismo.
O técnico dos Onze Garotos, Edivan faz suspense enquanto a escalação da equipe, contudo é provável que ele entre com o mesmo time que enfrentou a equipe de Dário Meira no jogo da semi com a exceção do volante Macinho que quebrou o braço na última partida. Orlando no gol, Wênio (dir.) e Iris (esq.) nas laterais, Tonildo e Igor na zaga, no meio campo o time deverá contar com Toco, Bruno, Thiago. No ataque Glauber e Mateus.
Já Gongogi é quase certo que virá com a mesma equipe que fez bonito na competição e que vencera nos pênaltis a bom time do Vale do Ouro. Fabinho (gol), Dando, Rodrigo, Pica-pau, e atletas como Bidu, Abel e Perigo serão figuras garantidas. A equipe extremamente técnica conquistou bastante torcedores durante o campeonato, a aposta só faz aumentar, todavia os ibitupaenses deverão torcer pelo Clube do distrito que ninguém acreditava que passaria da primeira fase, agora, o time pode ser campeão do I Campeonato Regional de Futebol de Ibitupã – Isso é bonito no futebol – a imprevisibilidade.
Diretor-presidente: Pericles Kinho. Edição: Adenilson Kbça. Direção de Arte: Pedro Henrique. Produção/Departamento: Leandro Bahiah. Direção de Marketing: Abel Meira. Colaboração: Jamilson Campos, Matheus Lima e Werônica Rios.