.

.

sexta-feira, 18 de maio de 2018

AH SE OS NOSSOS PROFESSORES LESSEM PAULO FREIRE...

Por: Pericles Gomes

Eu estava terminando a leitura de uma obra magnífica de Paulo Freire, o patrono da educação brasileira e durante muito tempo o maior ganhador de títulos honoris causa do nosso país, superado a pouco tempo pelo ex-presidente Lula. A propósito a obra em questão era a "Pedagogia da indignação", fui levado a ler este livro depois de ter lido aquela que considero ser a maior obra literário do nosso grande educador, a “Pedagogia do oprimido”.

É nesta obra – Pedagogia do oprimido - que Paulo Freire defende a tese de que “Ninguém liberta ninguém, ninguém se liberta sozinho: os homens se libertam em comunhão”, quem há de se opor a isso? Nesse capítulo ele ainda diz: “Somente quando os oprimidos descobrem, nitidamente, o opressor, e se engajam na luta organizada por sua libertação, começam a crer em si mesmos, superando, assim, sua “conivência” com o regime opressor.” Para que haja um opressor é necessário vários sub-opresores.
Ainda continua: “O diálogo critico e libertador, tem de ser feito com os oprimidos, qualquer que seja o grau em que esteja a luta por sua libertação. Não um diálogo às escâncaras, que provoca a fúria e a repressão maior do opressor. Os oprimidos, nos vários momentos de sua libertação, precisam reconhecer-se como homens, na sua vocação ontológica e histórica de Ser Mais.”

Quase no final da “Pedagogia da indignação”, no insight “Denúncia, anúncio, profecia, utopia e sonho” Freire nos ensina: “Pensar o amanhã é assim fazer profecia, mas o profeta não é um velho de barbas longas e brancas, de olhos abertos e vivos, de cajado na mão, pouco preocupado com suas vestes, discursando palavras alucinadas. Pelo contrário, o profeta é o que, fundado no que vive, no que vê, no que escuta, no que percebe, no que intelige, a raiz do exercício de sua curiosidade epistemológica, atento aos sinais que procura compreender, apoiado na leitura do mundo e das palavras, antigas e novas, à base de quanto e de como se expõe, tornando-se assim cada vez mais uma presença no mundo à altura de seu tempo, fala, quase adivinhando, na verdade, intuindo, do que pode ocorrer nesta ou naquela dimensão da experiência histórico-social.”

De vez em quando é bom ler Paulo Freire. A gente fica mais sabido, tudo muito bem explicadinho. No final das contas, tudo se deve a esse grotesco infinitamente pequeno desvio da ação dos oprimidos. Pois a nossa educação não ajuda os indivíduos a se libertarem, na verdade a nossa educação ensina os oprimidos a se tornarem opressores. Colocando em suas cabeças a falsa sensação de que o mundo sempre foi assim e de que o máximo que podemos é um dia estar no lugar daqueles que nos oprimem, não para acabar com a opressão, mas para oprimi-los. O que a nossa educação põe, não há homem que disponha.

Coisa mais complicada que ler Paulo freire não existe. Pois tudo tem acontecido tão direitinho, na ordem certa, que não faz sentido alguém vir dizer que estamos errados. E quase sempre estamos errados. Quase sempre… Vez por outra uma coisinha não acontece segundo o programado. E o resultado é uma coisa diferente. 

Steven Pressfield, escritor norte americano escreveu um livrinho saboroso e amargo ao mesmo tempo, pois nos cura das nossas feridas, só que o remédio é amargo. Na “Guerra da arte” ele disse que existe um acordo tácito em prol da mediocridade, quem se levanta contra esse acordo é taxado de traidor pelo seu povo. Ou seja, se você quiser ser elogiado, bem visto e quisto é melhor não se opor a nada, melhor que fique tudo na mediocridade que aí está, pelo menos você não se indisporá com ninguém e continuará como queridinho por todos. Quem quiser aprofundar neste tema, leia “o mito da caverna” de Platão. Garanto que entenderão!

De todos os profissionais, os que mais eu admiro são os professores. Imagine aí alguém que dá aula em salas precárias, recebem mal para isso, não são respeitados por pais e alunos, mas ainda assim, todos os dias lá estão nos ensinando. Este é o seu sacerdócio, a isso eles dedicam tempo e tempo é vida. Foi dom Pedro II quem disse: “Se não fosse imperador, desejaria ser professor. Não conheço missão maior e mais nobre que a de dirigir as inteligências jovens e preparar os homens do futuro.”
Mas preocupa-me em demasia os dias atuais. Como futuro professor de filosofia afirmo com toda a certeza do mundo, os nossos professores não lêem Paulo Freire, alguns na verdade nem lêem. Dia desses perguntei a um professor qual foi o último livro que ele leu e corei ao ouvir dele, que nem se lembrava mais quando tinha lido um livro. Pedi a outro que me indicasse um bom livro e ouvi dele que a última vez que leu um livro tinha sido na faculdade. Estão aí os motivos do meu desalento. Como alguém pode oferecer aquilo que não tem?

Perdoe-me pelo desabafo, mas basta de mediocridade na educação, além de alunos analfabetos funcionais, estamos com uma porção de professores com o mesmo problema. Um curso de 20 horas/aula de hermenêutica resolveria issso. Professores leiam Paulo Freire! Vão descobrir que o caminho não é estar ao lado dos opressores, mas se colocar a caminho juntos com os oprimidos construindo uma educação mais inclusiva e libertadora. Menos apegada ao poder, pois o poder transforma anjos em demônios e homens e mulheres em diabos. Leiam Freire e libertem seus alunos e se libertem das amarras da engrenagem constituída, que foi construída com mãos humanas. Em fim, leiam, apenas leiam! 

Você professor que por ventura estiver lendo esse texto se pergunte: eu leio alguma coisas? Qual livro estou lendo? Qual foi o último livro que li? Sou um professor que ajuda os alunos a se libertarem ou fico do lado de quem manda, ao lado dos opressores?

Diretor-presidente: Pericles Gomes. Edição e Revisão: Adenilson de Oliveira. Produção Executiva: Jailton Silva Gomes. Direção de Pauta: Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Marketing e Propaganda: Abel Meira Gomes. Colunistas: Pericles Gomes/Leandro Bahiah/Pedro Henrique/Kallil Diaz. Colaboradores: Jamilson Campos/Henrique Alexandria e Josenaldo Jr.

terça-feira, 15 de maio de 2018

CARTA ABERTA AO PREFEITO DE IBICUÍ - MARCOS GALVÃO

Uma breve digressão, que servirá de preâmbulo: escrever cartas nos dias de hoje se tornou algo démodé (antigo, velho, fora de moda, que não se usa mais), mas como sou arcaico, no bom sentido da palavra, se é que existe lado bom em arcaísmo, continuo, mesmo na era das mensagens instantâneas, da rapidez na comunicação, da globalização que fez do mundo uma grande aldeia global, a fazer uso desse instrumento que por milhares de anos vigorou imponente como transmissor de mensagens, de sentimentos, de fé, de conhecimentos. Dito isto, retomo ao cerne do que quero escrever.  

Excelência esta é a segunda carta que lhe escrevo, a primeira escrevi no início do mandato de vossa excelência, mesmo sem ter certeza, acredito que a tenha lido. E antes de quaisquer outras coisas deixarei claros alguns pressupostos que considero basilares nesta segunda carta e que já havia explicitado na primeira. Primeiro: não lhe escrevo por malquerença ou por qualquer outro sentimento que não sejam os mais positivos em relação a minha terra, a nossa terra. Não lhe escrevo como um opositor, mas como um companheiro que defende ideológica ou utopicamente algumas bandeiras. Rememoro: votei em vossa excelência para prefeito em 2012 e fiz campanha, votei e fiz campanha para seus candidatos a deputado em 2014, somente na eleição passada votei em Sillas por considerar que era ele quem melhor me representaria e quem tinha apresentado o melhor projeto para nossa cidade.

Esperei pouco mais seis meses para publicar qualquer coisa em relação ao seu governo, passado esse período escrevi alguns textos publicados neste espaço do Ibitupã News, fazendo algumas críticas ao seu governo e/ou ao seu modo de governar. Mesmo não tendo votado em vossa excelência, acabei nutrindo expectativas em relação ao seu governo e nos primeiros sinais de que as minhas expectativas estavam se frustrando, avaliei, critiquei e rompi com seu governo.

Prefeito, pouca coisa mudou, alguns vícios continuam como se não houvesse mudado nem mesmo de governo. Funcionários continuam dividindo um salário para dois, a briga interna por poder tem eclodido o seu grupo, seus principais opositores são os mesmo que comem à sua mesa e maquina depois como fragilizar ainda mais o seu já fragilizado governo. 

Depois destes delongadas elucubrações quero conclamá-lo: tenha postura de líder neste momento, a nau precisa de um comandante que saiba conduzi-la a portos seguros e o povo de Ibicuí lhe confiou essa missão, seja fiel ao seu povo e menos aos que pretendem ter sido os que lhe levou a prefeitura, quem lhe levou a prefeitura foram 4,936 pessoas que estavam incomodas com o status quo, que ansiavam por mudanças radicais na forma de fazer política e de governar, não traia seu povo para agradar uma meia dúzia de pretensos ungidos que lhe fez prefeito.

“A esperança de um povo sem medo” tornou-se infelizmente só esperar e contrariando Renato Russo de quem sou fã, quem espera nada alcança, todos sabem que as coisas se consolidam com as imensas contradições do dia a dia, através de lutas, suor e muitas vezes sangue. O grande Napoleão Bonaparte inferiu: “Não existem soldados ruins, existem comandantes ruins”! Ainda há tempo prefeito de mudar, é tempo de rever, é tempo de fazer análises e abandonar o que não deu certo e com as mãos no timão leve a nossa cidade às águas tranquilas. Seu governo não é ruim, mas chega de governos medianos. Faça jus à esperança que sua campanha infundiu no coração do nosso povo. Insisto: ainda há tempo, ainda há tempo!

Com afeto, respeito e muita estima,

Pericles Gomes

PS: Um conselho: ouça mais Legá, ele se importa de verdade com o futuro da nossa cidade. É alguém que merece mais espaço no seu governo, bem como mais poder de influência e de decisão. 

Diretor-presidente: Pericles Gomes. Edição e Revisão: Adenilson de Oliveira. Produção Executiva: Jailton Silva Gomes. Direção de Pauta: Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Marketing e Propaganda: Abel Meira Gomes. Colunistas: Pericles Gomes/Leandro Bahiah/Pedro Henrique/Kallil Diaz. Colaboradores: Jamilson Campos/Henrique Alexandria e Josenaldo Jr.

segunda-feira, 19 de março de 2018

IBIPORANGA LIDERA O REGIONAL 2018.


Por: Leandro Bahiah.
Fotos: Henrique Lima.

A bola rolou neste domingo (18) pelo Campeonato Regional de Ibitupã 2018, pela terceira rodada. A boa equipe de Ibiporanga bateu por três tento a zero o atual vice-campeão da competição, o time Gongogi. Também tivemos outro jogão de futebol, o time do Vale do Ouro empatou com a equipe de Poço Central pela o placar de dois a dois. Confira os resultados dos jogos das rodadas passadas: Itália 2 x 1 Dário Meira; Escolinha 1 x 1 Itagibá. E neste domingo (25) tem mais, a bola vai rolar para Oz Guerreiros vs Gongogi,e a inda tem, Lasca Gata vs Ponto Chique. As equipes que participam do Regional 2018 são: Dário Meira, Escolinha (Ibi), Os Filhos de Maradona (Ibi), Gongogi, Oz Guerreiros (Ibi), Ibiporanga, Itagibá, Italia (Ibi), Lasca Gata (Val), Poço Central, Ponto Chique e Vale do Ouro (Alm). No momento a classificação está assim:

Regional 2018                         PT      J      V      E      D      GP      GC  


01 Ibiporanga                           3        1      0      0       0        3         0   
02 Itália                                     3        1      0      1       0        2         1
03 Escolinha                              1       1      0      0       1        1         1
04 Itagibá                                  1        1      1      0       0        1         1
05 Vale do Ouro                        1        1      1      0      0         2         2
06 Poço Central                        1        1       1     0       0        2         2
07 Dário Meira                         1        1       1      0      0        1          2
08 Gongogi                                0        1       0      0      1        0         3
09 Filhos de Maradona            0        0       0      0      0        0         0
10 Guerreiros                            0        0       0      0      0        0         0
11 Lascagata                              0        0       0      0      0        0         0
12 Ponto Chique                       0        0       0      0      0        0         0
Ibiporanga lidera até o momento a competição com três pontos ganhos e logo atrás vem Itália que está empatado em números de pontos com Ibiporanga, porém a equipe rubro-negra leva a melhor no saldo de gols. O lanterna é Gongogi, contudo, o mesmo tem no domingo a chance de igualar caso vença a equipe dos Oz Guerreiros que ainda não jogou neste Regional.

Diretor-presidente: Pericles Gomes. Edição e Revisão: Adenilson de Oliveira. Produção Executiva: Jailton Silva Gomes. Direção de Pauta: Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Marketing e Propaganda: Abel Meira Gomes. Colunistas: Pericles Gomes/Leandro Bahiah/Pedro Henrique/Kallil Diaz. Colaboradores: Jamilson Campos/Henrique Alexandria e Josenaldo Jr.

domingo, 4 de março de 2018

A GUERRA NA SÍRIA E A CIRURGIA DE NEYMAR JR.



Neymar e Marquezine, ao lado, criança síria e abaixo, Papa Francisco.


A IMPRENSA NO BRASIL FAZ MAL!


Por: Leandro Bahiah. 
Imagens: Internet. 

A imprensa brasileira, só faz mal ao país. Digo esta, que o jornalista Paulo Henrique Amorim denominou de Pig, a mesma que é tida como imparcial, e detentora de informar com qualidade. Podemos citar a “grande imprensa” desregulamentada, que faz com que um grupo controle desde rádio, revista, jornal e rede de TV e cadê a democracia nos meios de comunicação? O PT e as forças progressistas que se conciliaram com o Capital não tiveram coragem de fazer a regulamentação enquanto esteve governando como fizera a ex-presidenta da Argentina, Cristina Kirchner.

E quem faz parte do Partido da Imprensa Golpista? O PIG, segundo Amorim: Rede Globo de Televisão, jornais como O Globo, Folha de S. Paulo e Estadão. Temos ainda as revistas Veja, Época e IstoÉ, além da Rádio Jovem Pan e tantos outros conhecidos pigais.

Dois assuntos ganharam atenção dos brasileiros este fim de semana: A Guerra na Síria nas (redes sociais) e a cirurgia de Neymar Jr. que fora amplamente divulgado pela (imprensa de massa). Não é de hoje que o povo da Síria vem sofrendo e enfrentando o caos. E a sociedade brasileira estava adormecida, só parece. O único que pronunciou algo a respeito do sofrimento dos sírios fora o Papa Francisco chamando atenção para o conflito, pedindo paz, recomendando-se o acolhimento dos mesmos. Já que a Organizações das Nações UnidasONU não funciona de fato, só figura.


De um lado, tropas do governo do presidente Bashar al-Assad querendo manter-se no poder, e do outro, rebeldes que luta para tomar o poder e financiado principalmente pelos EUA com interesses nas riquezas do país, basicamente petróleo. E no meio do folgo cruzado os civis que muito das vezes fogem para outros países e tem as portas fechadas por nações tidas como “exemplos” para o Brasil. Prevalece a xenofobia dos “civilizados”. Os civis são forçados a escolher um lado e lutar!


Por que a guerra não acabou? Primeiro, pode ser interesse dos EUA que continue e, assim continue vendendo armas, e segundo, porque Damasco encontrou uma forte aliada, a Rússia que já massacrou muitos rebeldes e tem poder de veto na ONU. Do contrário, os EUA unidos já estaria governando a Síria por intermédio dos rebeldes.

A Rede Globo noticia a tragédia da Síria como algo menor e que passa despercebida pela população brasileira, e que só ganha visibilidade pela chamada mídia alternativa que ganha com likes e com propaganda mostrando fotos de crianças vítimas da guerra. O importante é o caso Neymar para a Rede Globo, isso, quando o jogador é milionário e dispõe de todos os serviços médicos que poucas pessoas têm acesso no país. Dê força às centenas de neymares e marias que se encontram neste momento nas filhas e nos corredores da UPA24h.


Onde estavam os compadecidos pelos os horrores da Síria? Que exemplo de democracia é o EUA que interfere descaradamente na soberania de outros países para se servir (roubar)? Como as pessoas ficam tão comovidas com celebridades e esquece o Zé que há meses espera por um procedimento e nada? Por esse motivo que a imprensa brasileira faz mal, e no mais, concordo com o ator norte-americano Denzel WashingtonSe você não lê jornal, é desenformado; Se lê, é mal informado”.


Diretor-presidente: Pericles Gomes. Edição e Revisão: Adenilson de Oliveira. Produção Executiva: Jailton Silva Gomes. Direção de Pauta: Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Marketing e Propaganda: Abel Meira Gomes. Colunistas: Pericles Gomes/Leandro Bahiah/Pedro Henrique/Kallil Diaz. Colaboradores: Jamilson Campos/Henrique Alexandria e Josenaldo Jr.

sábado, 10 de fevereiro de 2018

É BRINCADEIRA! DE CRIADOR DA TIAZINHA A CANDIDATO A PRESIDÊNCIA.

Luciano Huck.

Por: Leandro Bahiah. 
Imagem: Internet. 

Quando se cogita a candidatura de Luciano Huck para a Presidência da República, percebe-se, que a democracia no Brasil está na UTI. E por que isso aconteceu? Foi um trabalho exaustivo da imprensa brasileira (grande imprensa): O Globo, Folha de S. Paulo, Época, Veja e TV Globo que fez com que a população tomasse pavor da política, ou seja, negando a política, um erro para quem pensa assim. Não existe saída fora da política. Diante disso, surgem nomes como o do animador de palco Luciano Huck. O que o povão quer, depois da manipulação da mídia? Um cara não político, honesto e que possa oferecer:  Lar, doce lar e uma Lata Velha já que o sonho do brasileiro continua sendo a casa própria e um carro.

No momento, o povo está precisando de emprego! E pessoas desonestas ligadas ao neoliberalismo e anti-PT desvirtua o debate com temas como (questões de gênero, defesa da família, corrupção) são moralistas de ocasião, tática para mudar o foco e fugindo do que realmente importa para que o Brasil saia da lama. O Luciano é um fake, algo criado para atender as necessidades do mercado e para seguir com a agenda neoliberal que já está sendo executado por Temer e seus asseclas e que é abertamente defendido pelo PSDB.

Feiticeira.
Como as principais lideranças dos tucanos (aquela ave comedora de merenda escolar em São Paulo) estão implicadas em corrupção como é o caso de Aécio Neves, Geraldo Alkiminn e José Serra, e por isso, o partido ficou desacreditado perante a opinião pública, e só estão livres graças aos moros e gilmares da vida que faz política abertamente na primeira instância e na corte superior, ultimamente, STF é tão desacreditado quanto o legislativo.

O mercado quer alguém ligado ao PSDB, contudo o partido está desacreditando e não tem chance de ganhar. O que fazer? O vovô neoliberal FHC tem a solução: Luciano Huck. O sociólogo é esperto, viu um cara que tem mídia, milionário, não político e “honesto” e com a direita avançado em toda America Latina – arriscou-se como grande oportunista como foi durante na vida.

Uma coisa é certa. Os rentistas não querem Lula porque declarou “guerra” aos mesmos, nem Bolsonaro porque ninguém o leva a sério, e muito menos, Ciro Gomes este realmente vem para quebrar ou ser quebradoé o que o mesmo tem dito. Eles estão apostando em tudo até em Luciano Huck.

Tiazinha.
Luciano de criar personagem ele entende. Criou as personagens da Tiazinha e da Feiticeira ainda quando trabalhava no Programa H na Band. Agora a ser candidato a presidente é demais Huck, e principalmente, quando o Brasil passa por uma turbulência causada pelos golpistas/entreguistas capachos do neoliberalismo.

O mesmo vai entrar para ser trucidado nos debates, e sairá que sua imagem arranhada. O mesmo já foi acusado de construir sua casa de veraneio em Angra dos Reis ilegalmente, também, comparou a derrota do Brasil para a Alemanha de 7 X 1 com os atentados dos 11 de setembro. Um conselho Huck, continue fazendo o seu Caldeirão e ganhando os seus milhões deixa o Brasil para quem entende de governar. Leia as polêmicas do Luciano Huck.

Diretor-presidente: Pericles Gomes. Edição e Revisão: Adenilson de Oliveira. Produção Executiva: Jailton Silva Gomes. Direção de Pauta: Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Marketing e Propaganda: Abel Meira Gomes. Colunistas: Pericles Gomes/Leandro Bahiah/Pedro Henrique/Kallil Diaz. Colaboradores: Jamilson Campos/Henrique Alexandria e Josenaldo Jr.

domingo, 4 de fevereiro de 2018

ESSES SÃO ALGUNS DOS INIMIGOS DO POVO IBITUPAENSE.


QUEM VOTA A FAVOR DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA, NÃO VOLTA...

Antônio Brito à esquerda e João Gualberto à direita.
Por: Leandro Bahiah. 
Imagem: Internet.


Diante da situação calamitosa que se encontra o país, graças, ao trabalho sujo do mercado nacional/internacional, a elite do atraso, e a ação de um traidor e para selar temos o judissiário brasileiro fazendo sua justissa de ocasião: “... aos inimigos a Lei e aos amigos impunidade...”. 

Por isso, que, todos aqueles(as) comprometidos(as) com o povo e com a nação brasileira devem-se preocupar e alertar os mesmos para os absurdos da Agenda Neoliberal no Brasil que retiram direitos e agride a todos, menos, os poderosos da república de bananas, é claro: políticos, juízes e uma pequena parte dos militares que não sofrerão com a futura aberração chamada de – reforma da previdência.

Nas eleições de 2018, muito cuidado! Peço, fique todos atentos para não votar e conseqüentemente eleger como “seus representantes”  candidatos comprometidos com a Agenda Neoliberal que resultara no Impeachment, PEC da Morte, Reforma Trabalhista, Lei da Terceirização e a tentativa da aprovação da famigerada Reforma da Previdência. Peço, não vote nestes deputados(as) que votaram a favor da:

PEC DA MORTE - Antonio Brito –  PSD, Antonio Imbassahy PSDB, Arthur Oliveira Maia –  PPS, Bebeto PSB, Benito Gama –  PTB, Cacá Leão  PP, Claudio Cajado –  DEM, Erivelton Santana  PEN, Fernando Torres –  PSD, João Carlos Bacelar  PR, José Carlos Aleluia –  DEM, José Carlos Araújo  PR, José Nunes –  PSD, José Rocha  PR, Jutahy Junior –  PSDB, Lucio Vieira Lima  PMDB  Sim, Márcio Marinho –  PRB – Sim, Mário Negromonte Jr.  PP  Sim, Pastor Luciano Braga  PMB –  Sim, Paulo Azi  DEM  Sim, Paulo Magalhães – PSD –  Sim, Roberto Britto  PP  Sim, Ronaldo Carletto –  PP –  Sim, Sérgio Brito  PSD  Sim, Tia Eron –  PRB – Sim e Uldurico Junior  PV  Sim. Fonte.
LEI DA TERCEIRIZAÇÃO – Arthur Oliveira Maia (PPS), Benito Gama (PTB), Cacá Leão (PP), Claudio Cajado (DEM), Elmar Nascimento (DEM), João Carlos Bacelar (PR), João Gualberto (PSDB), José Carlos Aleluia (DEM), José Carlos Araújo (PR), José Nunes (PSD), José Rocha (PR), Jutahy Junior (PSDB), Márcio Marinho (PRB), Mário Negromonte Jr. (PP), Paulo Azi (DEM), Paulo Magalhães (PSD), Pr. Luciano Braga (PRB) – Abstenção, Roberto Britto (PP), Ronaldo Carletto (PP) e Sérgio Brito (PSD). Fonte.
REFORMA TRABALHISTA –  Arthur Oliveira Maia – PPS, Benito Gama – PTB, Cacá Leão – PP, Claudio Cajado – DEM, Elmar Nascimento – DEM, Erivelton Santana – PEN, João Carlos Bacelar – PR, José Carlos Aleluia – DEM, José Carlos Araújo – PR, José Rocha – PR, Jutahy Junior – PSDB, Márcio Marinho – PRB, Mário Negromonte Jr. – PP, Pastor Luciano Braga – PRB, Paulo Azi – DEM, Paulo Magalhães – PSD, Roberto Britto – PP e Ronaldo Carletto – PP. Fonte.

Ilustrando o Brasil de hoje.
Não vote em candidatos (empresários/ruralistas) porque eles nunca lutaram e nunca lutarão pelo povo carente, exceto raríssimas exceções, o que se tem visto, são que os mesmos têm lutado pelos seus próprios interesses e contribuindo com o desequilíbrio de correlação de forças na Câmara dos Deputados, pautando-se por uma Agenda Neoliberal e agredindo assim, o povo brasileiro com suas reformas conservadoras e de exclusão do povo brasileiro  e aos seus direitos já conquistado a duras penas. Confira a lista dos deputados baianos acima entre os quais tem nomes tiveram votos na nossa região como, por exemplo, Antônio Brito que teve votos em Ibitupã e João Gualberto que teve muitos votos em Dário Meira. 

Todos eles são inimigos do povo brasileiro e baiano e não merece nosso voto para serem nossos representantes e como diz o nosso Hino da Bahia: “Com tiranos não combinam...”. Confira o Hino ao 2 de Julho. #QUEMVOTANÃOVOLTA!


Diretor-presidente: Pericles Gomes. Edição e Revisão: Adenilson de Oliveira. Produção Executiva: Jailton Silva Gomes. Direção de Pauta: Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Marketing e Propaganda: Abel Meira Gomes. Colunistas: Pericles Gomes/Leandro Bahiah/Pedro Henrique/Kallil Diaz. Colaboradores: Jamilson Campos/Henrique Alexandria e Josenaldo Jr.

domingo, 28 de janeiro de 2018

COMO ENFRENTAR OS FASCISTAS E A DITADURA DOS DE TOGAS? O ÚLTIMO RECURSO É A DESOBEDIÊNCIA CIVIL.

Lula à esquerda e Moro à direita.
Por: Leandro Bahiah. 
Imagens: Internet. 

Lula foi vítima de um tribunal de exceção”, se pensas que fui o autor desta afirmativa, errou. Quem proferiu este comentário foi um dos mais críticos dos governos petistas, o criador do termo “petralhas”, o jornalista Reinaldo Azedo que se autodenomina de direita. Não é preciso ser eleitor do Lula para se chegar esta conclusão, basta ter um mínimo de inteligência ou ausência de ódio.
Reinaldo Azevedo, jornalista de direita.
Primeiro, Moro só era o juiz natural para julgar o caso – se tivesse relação com a Petrobras, todavia o mesmo disse: “Este Juízo jamais afirmou, na sentença ou em lugar algum, que os valores obtidos pela Construtora OAS nos contratos com a Petrobrás foram utilizados para pagamento da vantagem indevida para o ex-Presidente.”.
O Triplex não está em nome de Lula, muito menos em nomes de parentes e jamais o presidente passou uma noite se quer no Apê assim beneficiando-se do local e aí se configurado corrupção passiva. O MPF não conseguiu demonstrar alguma vantagem se quer dado pelo ex-Presidente a OAS durante o seu governo, ou seja, um ato se quer. Criaram-se novas figuras jurídicas que não existe no Brasil. “Ato Indeterminado de Oficio” e a tal da “Domínio dos Fatos”, a segunda criado pelo jurista alemão, e que o mesmo afirmava que só era aplicada aos processos cível e não penal. Foi a mesma que Joaquim Barbosa valeu-se para julgar os mensaleiros.
Chico César, cantor e compositor.
Atropela um ordenamento jurídico brasileiro com graves conseqüências para o Direito com fins políticos numa clara tentativa de impedir um ex retirante e nordestino e que provou que é possível o Brasil crescer e ser respeitado internacionalmente criando políticas sociais que beneficiou milhões de brasileiros que antes, eram marginalizados e explorados.  
Como acreditar numa Justissa que a parcialidade reina e que faz política descaradamente? Porque pensar que o Judiciário vai acabar com a corrupção é de um romantismo pueril e mais quando este mesmo Judiciário tem agentes que ganham acima do teto constitucional. E dizer que a Direita esta preocupada com a corrupção no país é uma piada. Esta Direita que governou o Brasil por séculos e corrompendo e sendo corrompida.
Daltan Dallagnol, homem do PowerPoint. 
“Quando se tem delatores não precisa de culpados para condenar...”, dizia um famoso jurista francês. “Com a condenação de Lula só quem comemorou não foi aqueles que são contra a corrupção, e sim aqueles que odeiam o PT”, concordo com Ciro Gomes (PDT) um dos candidatos a Presidência da Republica. Condenar alguém sem o devido processo legal é um perigo para todos, inclusive para a democracia. Hoje você comemora... Amanhã você pode arrepender-se. Porque ninguém está livre de ser acusado sem provas, e agora, pode ser condenado sem as mesmas.
Fique com o poema de Chico César, cantor e compositor um ativista na defesa da democracia e do direito de Lula ser candidato. E diz ele:
"Aos idiotas
Antipatriotas

Vendilhões do templo-nação

Digo não
Aos canalhas

E à toda tralha
Que odeia quem trabalha
Digo: Vês, chegará vossa vez
E a vocês restará o lixo da história
Ao juiz
Magistrado pau-mandado
Atolado na toga alugado
Te digo: infeliz meretriz algoz voraz
Tua alma sem paz
Tua casa sem calma
Tua palma à palmatória
Tua fala fina alegrando a escória
Teus dias de triste glória
Tudo finda e ainda tua gala espúria
Aos donos das tvs e dos jornais aliás não digo
Grito: inimigo!
Teu castigo com vigor virá e vigorará
A falência
A concordata
O preço da cocaína
A fuga de anunciantes
E as empresas claudicantes mediante e mendicantes à ruim ruína
Ao construtor do novo e seu motor
Digo amor amante avatar avante
Irradia radiante a ira que doravante empinarás pelas ruas
Que todo pelego em desassossego se torne assustado
Para dormir um olho aberto e outro fechado
Para comer temer o veneno
Para trepar temer o punhal
Em todo pipoco esperar a bomba a bala o terror
Que a cruviana do tempo sopre e alopre até arrancar os telhados de vidro"

24.01.2018 (entre Porto Alegre e São Paulo)


Diretor-presidente: Pericles Gomes. Edição e Revisão: Adenilson de Oliveira. Produção Executiva: Jailton Silva Gomes. Direção de Pauta: Leandro Bahiah. Direção de Arte: Pedro Henrique. Marketing e Propaganda: Abel Meira Gomes. Colunistas: Pericles Gomes/Leandro Bahiah/Pedro Henrique/Kallil Diaz. Colaboradores: Jamilson Campos/Henrique Alexandria e Josenaldo Jr.